DEMOCRACIA X ANARQUIA



Pedro Roberto Müller

Por: Pedro Roberto Muller - Advogado











DEMOCRACIA X ANARQUIA




De maneira geral, todos têm elogiado as manifestações populares espontâneas de insatisfação com relação a vários temas do cotidiano brasileiro.
Seja contra o aumento abusivo das passagens, corrupção, gastos com a Copa das Confederações, etc...etc...
Também, de maneira geral, tem sido manifestado o repúdio aos atos de vandalismo praticados contra prédios públicos e particulares.
A Presidenta da República, em cadeia nacional de rádio e televisão, manifestou-se expressamente quanto às reivindicações populares, o mesmo ocorrendo com o Presidente do Congresso e demais autoridades.
Portanto, em nosso modesto entender, os manifestantes num primeiro momento alcançaram seus objetivos sem falar na volta das mobilizações que andavam esquecidas.
Até aí, tudo expressão do regime democrático.


Ocorre que alcançados esses objetivos primeiros as manifestações persistem, cada vez mais ocorrendo saques e depredações no patrimônio público e particular.
E aí já vislumbramos, não mais, o caráter democrático, mas anárquico, de baderna.
Pessoas trabalhadoras estão tendo seus comércios saqueados sob o beneplácito da incompetência estatal.
Ao Estado cabe a segurança pública, não o fazendo, está falhando gravemente.
Entendemos, pois, que as pessoas de bem devem se dar conta de que agora em diante estão servindo de cobertura para atuação de marginais. Tudo tem limite.
Protestar todos os dias por protestar, não faz sentido.
Já falam até mesmo no “horário do protesto”, fazendo com que estabelecimentos tenham de ser fechados antecipadamente. Com isso, todos nós estamos perdendo.
A própria democracia perde, na medida em que os excessos cometidos desprestigiam as manifestações e legítimas reivindicações.
Como dito, tudo tem um começo, mas também um fim, sob pena de instaurar-se a anarquia. De agora em diante, acreditamos, as manifestações devem ser localizadas, em votações, em sessões das Câmaras, Congresso e assim por diante.
Protestar quase todos os dias não representa democracia, mas anarquia como prejuízos para toda a nação.


E a propósito, pensamos que foi válida a manifestação em Estrela junto à Câmara de Vereadores no que diz respeito ao pedido de rebaixamento de subsídios dos edis. Com certeza, com a redução haveria uma poupança significativa aos cofres públicos.
É uma pena que, por ocasião da construção do prédio da Câmara, um verdadeiro elefante branco, não tenham havido os mesmos protestos, quanto à enormidade de dinheiro lá empatado.
Mas é assim que avançaremos e amadureceremos, desde que as pessoas saibam distinguir onde termina a democracia e começa a anarquia.